Nutrient Timing: Esportes Endurance

Nutrient Timing: Esportes Endurance

Nutrient Timing - Blog BF Eventos

Uma estratégia nutricional dietética para atletas e individualizada de acordo com o tipo, intensidade e características da competição pode ser fundamental para o desempenho esportivo dos mesmos.

O conceito do nutrient timing é baseado na proposta de ingestão de determinados tipos de nutrientes durante vários horários ao longo do dia com o objetivo de favorecer o impacto do nutriente em conjunto ao exercício físico tanto agudo quanto crônico e a relação com o desempenho esportivo e composição corporal.

A Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva publicou o primeiro posicionamento envolvendo essa questão de nutrient timing em 2008. A partir dessa publicação que alcançou grande destaque na ciência, diversos estudos foram concretizando a proposta de um planejamento alimentar baseado no tipo de treinamento físico, os horários e os objetivos de cada indivíduo. Após 9 anos da publicação desse posicionamento, essa mesma sociedade atualizou o artigo, dessa vez, diferenciando as recomendações de acordo com o tipo de exercício físico. No texto de hoje, iremos focar nas recomendações para esportes endurance.

Recomendações para o Exercício Endurance

O exercício endurance é caracterizado por ser, na maioria das vezes, uma atividade de longa duração e baixo-moderada intensidade. Portando, o carboidrato exerce uma função extremamente importante para os praticantes dessa atividade. Na forma endógena, o carboidrato é estocado na forma de glicogênio muscular e hepático, porém, esses valores não são suficientes para garantir o fornecimento adequado de energia para o músculo durante exercícios mais prolongados. Para isso, são descritas na ciência algumas estratégias de carregamento de carboidratos.

As recomendações de carboidratos para atletas variam de 5 – 12 g/kg/dia de acordo com a necessidade e o tipo de treinamento realizado. Pensando ainda no exercício endurance, estudos mostram que indivíduos que iniciam as provas com o estoque de glicogênio muscular completo conseguem realizar o exercício por períodos mais prolongados. Pensando nisso, existem alguns posicionamentos que relatam algumas estratégias de carregamento de carboidrato antes do período de competição. Para eventos com duração maior que 90 minutos, o Colégio Americano de Medicina Esportiva preconiza valores de 7 – 12g/kg/dia no período de 36 – 48h que antecedem a competição.

Além do rendimento durante a prova, os carboidratos são de extrema relevância na recuperação muscular após o exercício. Alguns pesquisadores demonstram que valores de 0,6 – 1,0 g/kg de carboidratos de alto índice glicêmico nos primeiros 30 minutos após o término do exercício físico favorece a recuperação muscular, explicado pelo aumento da atividade de enzimas relacionadas à captação de glicose pela musculatura esquelética. Além disso, os autores recomendam que esse fornecimento oral de carboidratos continue ao longo das próximas 4 – 6 horas ao fim do exercício físico.

Ou seja, uma estratégia nutricional dietética exclusiva para atletas e individualizada de acordo com o tipo, intensidade e características da competição pode ser fundamental para o desempenho esportivo dos mesmos.

There are no reviews yet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *